Skip links
Associação de Proteção Veicular

Como criar uma associação de proteção veicular

Tem sido cada vez mais comum as pessoas adquirirem um automóvel próprio. Consequentemente, o mercado de segurança veicular vem crescendo exponencialmente nos últimos anos.

Esse cenário abre espaço para a criação de Associação de proteção veicular, um sistema cooperativo com fundo de reserva e pagamento mensal.

Nova call to action

O que é Associação proteção veicular?

As Associações de proteção veicular (APVS) são cooperativas automotivas sem fins lucrativos, que objetivam facilitar a adesão da segurança veicular.

Uma Associação é composta por membros colaboradores, que contribuem mensalmente para um fundo de reserva, responsável por arcar com os possíveis danos dos veículos de seus associados.

Nesse sistema, o rateio das despesas possibilita ao associado obter a segurança de seu veículo por valores acessíveis e burocratização mínima.

Qual a diferença entre seguradora e associação de proteção veicular?

Ser um bom condutor é estar ciente da necessidade de garantia de segurança do seu veículo.

Por isso, é normal que surjam dúvidas na hora de escolher entre serviço de proteção veicular ou uma seguradora.

A adesão nas seguradoras costuma exigir muitos dados e ser um processo bem elaborado. Enquanto isso, as Associações de proteção veicular prezam por menos burocracia e adesão rápida.

Se tratando de regulamentação e cobertura, as Associações e as seguradoras têm aspectos semelhantes. As duas organizações são reguladas por órgão específicos e detém diversos planos de cobertura.

As seguradoras possuem a comercialização de seguros regulada pela SUSEP (Super Intendência de Seguros Privados). O mesmo acontece com as Associações, que tem a OCB (Organização de Cooperativas Brasileiras) como órgão regulador.

O grande diferencial está nos valores. As Associações de proteção veicular se destacam por sua variedade de custo e preços acessíveis. Diferentemente, as seguradoras exigem valores cheios e fixos.

9 passos para criar uma associação de proteção veicular

Se você pensa em fundar uma Associação de proteção veicular, é preciso estar atento às questões operacionais para o desenvolvimento do seu negócio.

Então, para alcançar êxito em uma Associação, é necessário elaborar estratégias de gerenciamento, lidar com etapas burocráticas e outras séries de processos.

1.Reúna as pessoas interessadas na associação

O objetivo de uma Associação de proteção veicular é o cooperativismo em conjunto. Por isso, o primordial é que haja um grupo de pessoas que compartilhem do mesmo interesse.

Assim, reunir pessoas com objetivos semelhantes e sensibilizá-las, em favor da ideia de proteção veicular, é imprescindível para fundar uma Associação.

Para isso acontecer, foque em grupos específicos com necessidades mútuas, através de palestras com pautas positivas sobre as vantagens de se filiar a uma Associação de proteção veicular.

Além disso, também é válido usar publicidade digital para divulgar os benefícios de se tornar um membro, argumentando em favor das adesões rápidas e preços acessíveis.

Essa metodologia facilita a prospecção de clientes e transmite segurança aos associados

2. Faça a assembleia para constituir a associação

Para inaugurar uma Associação de proteção veicular é preciso convocar uma assembleia com os membros fundadores, orientada por um advogado.

Na pauta da assembleia são discutidos aspectos burocráticos para formalização de uma Associação, tais como a elaboração do estatuto social e nomeação da diretoria.

Também são tratadas questões práticas do dia-a-dia da Associação, como taxas administrativas, condições de contrato e a escolha da sede física.

Os termos definidos são regulados pelo estatuto social, elaborado pelos associados.

3. Registre a associação formalmente

Os requisitos exigidos ao registrar a assembleia são bem básicos, basta possuir os documentos referentes à assembleia e definir a sede física da Associação.

Para iniciar o processo de registro, é necessário deter destes documentos:

  • ata da primeira assembleia, referente a fundação da associação;
  • duas vias do estatuto;
  • relação dos membros da diretoria e fundadores;
  • ofício encaminhado ao cartório responsável.

Assim que o processo for deferido, já é possível obter o registro de Cadastro Nacional de Pessoal Jurídica (CNPJ) da Associação e iniciar suas atividades.

6. Crie uma identidade visual para a associação

A identidade visual é um dos segredos por trás das grandes marcas de sucesso.

Em uma Associação de proteção veicular, o cenário não é diferente.

É necessário possuir uma equipe especializada em criação de identidade visual. Isso pode ser feito por um departamento interno ou terceirizado para uma empresa parceira, como uma agência de marketing.

Assim, é importante que o visual da Associação transpareça o seu objetivo e seja, acima de tudo, assertivo. Para isso ocorrer, invista em banners, folders, folhetos e cartões de visita que divulguem a empresa.

Desta forma, traçar uma estratégia de marketing, focada em identidade visual, é determinante para o posicionamento e êxito da sua marca.

5. Estabeleça a organização interna da associação

Já se tratando de gestão operacional e estruturação administrativa, chegou a hora de estabelecer gerenciamento e distribuir cargos.

Dentro de uma associação é comum seguir um sistema de divisão de departamentos, formando equipes por área de atuação e focando na gestão administrativa.

Colocando em termos práticos, organize grupos de serviço para atendimento, financeiro, controle de qualidade, averiguação e vendas.

Sistematizar a organização de prestação de serviços é um dos passos mais importantes da criação de uma cooperativa.

6. Faça a organização digital

Para estabelecer a organização geral das atividades de uma Associação de proteção veicular, como gerenciamento de finanças, controle de associados e até mesmo assistência 24h, é viável adquirir um software que atenda a essas necessidades.  

Existem muitos sistemas especificamente focados em benefícios corporativos, afim de suprir o desgaste da equipe e economizar tempo.

Considere aderir a ferramentas digitais que possam facilitar o dia-a-dia da Associação, afinal, a tecnologia nas empresas veio para otimizar a produtividade.

7. Estabeleça uma presença digital

Atualmente, a intensidade da presença de uma empresa no mundo digital, pode impactar diretamente nos negócios, além de ser um fator decisivo no mercado econômico.

De qualquer forma, ter a sua Associação de proteção veicular presente nas redes de comunicação é fundamental, agindo tanto como sistema de interação quanto no de monitoramento de métricas.

Basicamente, é importante que a Associação reforce sua presença digital de formas assertivas.

Isso pode ocorrer através de posts em redes sociais, e-mail marketing, NPS, atendimento online, etc.

Ainda, procure metodologias que possam facilitar a adesão do plano de proteção veicular, como a criação de um web site.

Afinal, o meio digital é onde acontece grande parte da estratégia de marketing de relacionamento.

8. Conheça e crie parcerias

Nenhuma empresa se constrói sozinha.

Igualmente, as Associações de proteção veicular necessitam estabelecer laços com prestadores de serviços para elevar o seu negócio.

Os colaboradores, em sua maioria, são empresas terceirizadas que prestam serviços paralelos essenciais para a Associação.

Tais como perícia de sinistro, orientação jurídica, assistência 24h e sistema de rastreamento.

Assim, procure fechar parcerias com empresas confiáveis, que favoreçam positivamente a Associação e prestem um serviço de qualidade.

9. Pense em estratégias de programa de fidelização

Nesta etapa, os membros já se filiaram e participam das atividades da Associação de proteção veicular.

Porém, o que fazer para conseguir prolongar a retenção de clientes?

Primeiramente, é importante estabelecer uma relação de via dupla com os associados, dando relevância às suas opiniões e atendendo as suas reclamações, de preferência solucionando-as.

Além de aplicar pesquisas de satisfação e criar um departamento de ouvidoria, inclua um clube de benefícios em sua Associação, oferecendo vantagens exclusivas para seus membros.

Por fim, priorize parcerias que favoreçam a fidelização de seus associados, como a criação de um programa de fidelidade, a fim de obter exclusividade e divulgação dos serviços.

Assim, é possível mensurar os processos necessários para a abertura de uma Associação de proteção veicular e suas definições no cenário econômico atual.

Se você pensa em adentrar no ramo de proteção veicular e quer saber mais sobre, aproveite e aprenda mais com este artigo!

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.