Skip links
Tipos de fintech

Conheça os tipos de fintech para começar a investir no setor

As fintechs são empresas que oferecem soluções financeiras das mais diversas utilizando a tecnologia como forma de simplificar a vida dos clientes. Por isso, existem diferentes tipos de fintech, que oferecem serviços desde os mais básicos, como meios de pagamento digital, até criptomoedas.

Muita gente acaba confundindo as fintechs com os bancos digitais, acreditando que elas se limitam a eles, mas não é verdade. Preparamos este conteúdo para mostrar para você dez tipos diferentes de fintech para que conheça mais a fundo as possibilidades para investir nesse setor. Acompanhe!

10 tipos de fintech para conhecer

Uma das principais características das fintechs é o seu foco em inovação. Portanto, não importa em qual segmento você pretende investir, deve sempre pensar em trazer alternativas inteligentes, práticas e vantajosas para os clientes.

Já existem muitas fintechs atuando no Brasil e no mundo, mas o mercado é amplo, então, há boas oportunidades. Confira os dez tipos de fintechs que selecionamos e escolha aquela mais alinhada com seus objetivos.

1. Fintechs de investimentos

As fintechs de investimento têm o objetivo de descomplicar os modos de investir, fazendo com que esse mercado seja mais acessível para as pessoas. Essas empresas costumam trabalhar com diferentes produtos financeiros na mesma plataforma, além de trazer opções para seus clientes.

Elas também costumam utilizar algoritmos para fazer sugestões para os investidores. Analisam o mercado para mostrar quais opções de investimento são mais alinhadas com cada perfil e podem trazer bons retornos.

2. Fintechs de eficiência financeira

Com o grande crescimento das operações online, as fintechs de eficiente financeira encontraram um mercado muito amplo para atuar. Afinal, elas oferecem soluções que auxiliam na gestão de dados, em análises de risco de inadimplência e na prevenção de fraudes.

Realizam, por exemplo, a verificação de identidade dos usuários, além de outras medidas de segurança que protegem os clientes e as empresas contra crimes virtuais. Elas também trazem serviços que agilizam as transações, ampliando a taxa de aprovação de pedidos de uma forma segura para a empresa.

3. Fintechs de seguros

Como você já deve imaginar, as fintechs de seguros, ou insurtechs, são aquelas que disponibilizam diferentes opções de seguro para os seus clientes. Porém, essas empresas não são responsáveis pelos produtos.

Na verdade, geralmente elas auxiliam os clientes a fazer comparações entre os diferentes seguros de diversas corretoras, trazendo alternativas para que a pessoa possa escolher aquela que melhor se encaixa naquilo que está procurando.

4. Fintechs de crowdfunding

Existem empresas que desejam desenvolver serviços, tecnologias ou produtos com foco social ou cultural. Para isso, buscam apoio em pessoas interessadas em contribuir com a execução desse projeto.

As fintechs de crowdfunding facilitam essas relações oferecendo os caminhos para que as pessoas interessadas possam financiar o projeto. Então, a empresa que vai desenvolver utiliza os serviços da fintech para disponibilizar esse método de financiamento coletivo.

5. Fintechs de contabilidade

Esse tipo de fintech disponibiliza serviços de contabilidade online que permitem aos próprios clientes realizar esse controle em suas empresas. Na plataforma, existem diversas opções de serviços, como consultoria tributária, gestão fiscal, legalização de empresas, entre outros. Tudo vai depender daquilo que a fintech oferece.

Também é possível automatizar diversos serviços e simplificar esse setor, principalmente para pequenas e médias empresas.

6. Fintechs de pagamentos

Aqui temos plataformas ou aplicativos que simplificam a relação compra e venda dos mais variados tipos de serviços e também produtos. As empresas que disponibilizam essas soluções fazem parcerias com essas fintechs e os clientes têm acesso a todas essas soluções no mesmo lugar.

É possível, por exemplo, fazer recarga de celular, contratar empréstimos, obter cartões, fazer transferências, entre muitos outros. Existem alguns atrativos, como a oferta de cartão de crédito sem anuidade, cashback, saque grátis, além das diversas opções de meios de pagamento dentro da plataforma.

7. Fintechs de empréstimos

Esse tipo de fintech facilita o acesso às linhas de crédito com menos burocracia do que os bancos tradicionais. Essas empresas também fazem análise de risco antes de oferecer empréstimos, mas o processo é mais simples e pode ser feito todo pela internet. Para ser ainda mais atrativo, as taxas de juros são menores do que as dos bancos tradicionais.

8. Fintechs de crédito e negociação de dívidas

As fintechs que oferecem crédito e negociação de dívidas trabalham de uma forma parecida com aquelas que disponibilizam os seguros. Só que nesse caso é feita a mediação entre o cliente que deseja obter um empréstimo e as instituições financeiras que oferecem essa solução.

O usuário vai encontrar várias opções para escolher aquela que melhor se encaixa em seus planos e orçamentos. No caso da negociação de dívida, a fintech faz a mediação entre o devedor e o credor para que a pessoa consiga pagar aquilo que está devendo com condições que cabem no seu bolso.

9. Fintechs de criptomoedas e blockchain

As criptomoedas são as moedas digitais criadas por diferentes organizações. Com o sucesso delas, surgiram fintechs que atuam como corretoras de criptomoedas, onde é possível comprar e vender no blockchain, que é a rede virtual que faz o controle das operações que envolvem essas moedas.

As fintechs blockchain também podem trazer soluções para descentralizar os investimentos do setor por meio do desenvolvimento e da oferta de novas plataformas para cada nicho de atuação.

10. Fintechs de gestão financeira

Esse tipo de fintech disponibiliza soluções tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. Os serviços auxiliam na melhor gestão e controle de contas, assim, os clientes podem gerenciar suas finanças pessoais de uma forma descomplicada e mais organizada.

No caso das empresas, são disponibilizadas soluções para fazer o controle do fluxo de caixa, da folha de pagamento, do faturamento, das questões fiscais, entre outros detalhes relacionados às finanças do negócio.

O que é uma fintech white label?

Cada empresa atende clientes com perfis diferentes e suas soluções também têm características específicas. Sendo assim, é preciso que a estrutura utilizada para atender o público esteja de acordo com aquilo que ele quer encontrar e com as entregas que a própria organização deve fazer.

Com isso, nem sempre é possível generalizar um serviço para todas as empresas. As fintechs white Label trazem soluções para resolver esse problema. Elas desenvolvem tecnologias para que outras empresas possam personalizar plataformas e aplicativos, por exemplo, de acordo com os serviços disponibilizados e a proposta da sua marca.

Assim, essas empresas têm uma solução customizável que carrega a identidade do seu negócio e que permite uma experiência positiva para os clientes da marca. Assim, reduzem burocracias, facilitam processos e trazem muito mais praticidade para seu público.

Bancos digitais são fintechs?

Essa dúvida é muito comum. Muita gente ainda acredita que os bancos digitais e as fintechs são a mesma coisa, mas isso não é verdade. Como você viu, as fintechs oferecem soluções financeiras das mais diversas, e alguns bancos, cujas operações funcionam no meio online, também são fintechs.

Dissemos que são alguns bancos porque atualmente as instituições tradicionais também estão oferecendo soluções digitais. Porém, nesse caso temos um banco digitalizado, e não são considerados como fintechs.

Para que um banco digital seja uma fintech ele precisa fugir ao serviço padrão oferecido pelos bancos tradicionais. Suas operações acontecem totalmente no meio digital, não existem agências físicas para atender os clientes e os serviços e soluções são diferenciados, descomplicadas, mais modernas e acessíveis para o público.

O Nubank, o Banco Inter e o Neon são alguns exemplos de bancos digitais que também são fintechs. Afinal, são empresas que oferecem soluções financeiras de uma forma inovadora e mais acessível.

Percebeu como são muitas opções para você começar a investir nesse mercado? Mas não se esqueça que em qualquer um desses tipos de fintech é preciso pensar em inovação, praticidade e simplicidade para trazer soluções inteligentes e descomplicadas, que ofereçam uma nova experiência para os clientes agregando valor na vida deles.

Continue aprendendo sobre esse assunto! Leia este outro post que explica com mais detalhes as diferenças entre fintechs e banco digital para esclarecer de vez todas as dúvidas.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.