Skip links

Como fazer um programa de indicação de clientes para aumentar sua base

A atração de clientes é uma preocupação constante para toda empresa. Ganhar a confiança, apresentar seu produto, depois qualificar esse cliente para, então, ter uma possível venda. 

Esse processo pode se tornar mais simplificado e sua empresa estipular um programa de indicação de clientes, pensado para seu negócio e com estratégias que estimulam os consumidores a chamarem seus amigos para conhecer a empresa.

Nova call to action

Por que pedir indicação de clientes?

Para melhorar nossos entendimento com relação aos benefícios do programa de indicação, é importante que fique claro porque você deve fazer isso.

Um dos pilares de sucesso dessa estratégia é a confiança, já que a indicação boca a boca tende a ser entre pessoas próximas e que acreditam naquilo que foi dito.

Além disso, a qualidade dos clientes será melhor, pois, já na indicação, existe um filtro do perfil do usuário do seu produto ou serviço, o que faz com que chegue até a compra o consumidor ideal.

As pessoas tendem a acreditar e dar mais valor para indicações de pessoas que estão próximas. 

Como fazer um programa de indicação de clientes em 10 passos?

Agora vamos mostrar quais os 10 passos estratégicos para que o programa de indicação traga resultados para sua empresa e satisfação para seus clientes, fornecendo benefícios reais a eles e fidelizando-os. Vamos lá!

1. Planejamento e criação

Tudo começa por um estudo dos clientes que já estão em sua base de contatos e quais benefícios podem interessar a eles.

Faça uma atualização das informações básicas de cada um, por exemplo: lance um sorteio onde seja necessário preencher esses dados. Pronto! Informações corretas sem incomodar seus clientes.

Após esse mapeamento do perfil da persona é hora de decidir com a equipe interna qual tipo de estratégia faz sentido para que a empresa tenha pouco investimento inicial, e o cliente sinta-se satisfeito.

2. Defina os prêmios (ou recompensas)

O segundo passo é estruturar esse programa de recompensas por indicação. Pode ser por acúmulo de pontos para desconto em futuras compras, taxa de frete reduzida, acesso aos conteúdos em primeira mão, etc. 

É possível pensar em uma bonificação para aqueles que estão entrando por indicação, como desconto na primeira compra. 

Tendo definido o que será oferecido, vamos identificar quais canais são mais estratégicos para rodar o programa de indicação. 

3. Escolha os canais em que vai acontecer a ação

Antes do lançamento do seu programa de indicação, pense em que formato a coleta dos dados das pessoas indicadas acontecerá.

Será necessário saber quem indicou; a pessoa ou empresa indicada; dados de contato do indicado, pelo menos.

Crie uma land page para coletar esses dados e faça a divulgação nos seus canais sociais de maior movimento, além do site, e-mail marketing, entre outros. 

4. Crie um nome para o seu programa de indicação de clientes

É importante que cada ação de Marketing de Relacionamento tenha um nome definido, que seja de fácil memorização e tenha relação com o propósito.

Envolva a equipe de colaboradores para que façam um brainstorm e cheguem juntos a essa conclusão. 

Nada de nomenclaturas difíceis. 

5. Estipule um regulamento

Nesta etapa você deve deixar claras todas as regras para participar do programa de indicação, tanto para os que são clientes, quanto para os novos. 

Ele deve ser um registro escrito de forma clara e objetiva, sem dupla interpretação para que não haja reclamação posterior dos usuários. 

6. Faça o treinamento e divulgação para a equipe interna

Toda nova estratégia implantada deve ser ensinada para a equipe de colaboradores. Faça uma apresentação do programa de indicação e aproveite para tirar as dúvidas.

Esse é o momento ideal para validar todas as informações obtidas, pois algum colaborador pode identificar falhas a serem melhoradas. 

7. Lance o programa

Chegou o grande momento! Use toda base de contatos da sua empresa para fazer a divulgação do programa de indicações.

Utilize também os canais, como: redes sociais, site, blog e grupos de aplicativo de celular. Todas as ferramentas que estiverem disponíveis.

Faça com que a informação chegue ao maior número de pessoas. 

8. Peça indicações

Nesta etapa você pode pedir que os clientes mais conectados com a sua marca e que estão realmente satisfeitos possam fazer indicações. 

É interessante essa análise feita previamente, para que possa abordá-los com mais assertividade e colher bons resultados. 

9. Análise os resultados

Acompanhe as métricas bem de perto para saber se a estratégia criada está surtindo o resultado esperado. Elas não precisam ser complexas, porém devem ser funcionais.

Pode ser a taxa de indicadores, que é quando a base atual de clientes aumenta, ou a indicação por pessoa, que aponta a média de indicação individual. 

O volume de indicações diz respeito ao total de clientes que vieram por meio de indicações, e a conversão das indicações que mede o sucesso do programa. 

10. Crie campanhas paralelas

Como a vida útil de um programa de indicação pode não ser tão longa, como um desconto por determinado período, é bom que outras campanhas já sejam pensadas.

Reúna sua equipe para que projetos paralelos possam ser criados e a saúde da empresa não sofra com o final de um programa, sem ter outro para movimentar. 

Depois de todas essas etapas, pode-se dizer que um programa de indicação de clientes é uma ferramenta de importante retenção daqueles que já conhecem sua empresa.

Melhor do que isso, ela pode ser aplicada em qualquer tipo de segmento, com baixo custo financeiro, se destacando no mercado por meio de benefícios característicos da marca.

Contudo, para manter a empresa com cada vez mais movimento e constante crescimento, veja outros meios de realizar uma prospecção de clientes.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.