Skip links

Conheça as maiores fintechs do Brasil e como elas cresceram no mercado

Conheça as maiores fintechs do Brasil e como elas cresceram no mercado

Você sabe quais são as maiores fintechs do Brasil?

Essas empresas vêm crescendo cada vez mais pelo fato que oferecem diversas soluções, como cartão de crédito, conta digital, cartão de débito, entre outros serviços, com menos burocracia que os bancos tradicionais.

E o melhor de tudo é que, todas essas operações são realizadas pela internet, em um aplicativo, evitando deslocamento até uma agência física, demandando custos com transporte, filas de espera, dentre outros transtornos.

Então, se você quer desenvolver seu negócio com as maiores fintechs do Brasil, acompanhe a leitura até o final e conheça as principais.

O que são Fintechs?

Trata-se de um termo que surgiu do inglês financial technology, ou “tecnologia financeira”, que é usado para se referir a empresas tecnológicas inovadoras que têm como objetivo oferecer soluções no mercado financeiro.

É importante ter em mente que as Fintechs não se resumem a bancos digitais. Essas empresas podem oferecer produtos e serviços diferentes entre si, como fintechs de investimento. Bitcoins, dentre outros.

Como está o crescimento das fintechs no Brasil?

Uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Fintechs (AB Fintechs) e a consultoria PwC Brasil, revelou que, em cada quatro, 27% do total, para ser mais exato — fintechs do Brasil faturou mais de R$ 5 milhões no ano passado.

Este é o maior patamar desde 2017, quando ele estava em 16%. 

Uma matéria recente da Revista Exame ainda diz que as fintechs estão com mais de 300 vagas de emprego no país, principalmente cargos na área de tecnologia.

Esses dados mostram o crescimento do setor no Brasil e, possivelmente crescerá ainda mais.

Quais são as maiores fintechs do Brasil?

Agora você vai conhecer 13 fintechs brasileiras que mais têm crescido e se destacado no mercado financeiro. Saiba quais são elas!

1. Nubank

A Nubank é a maior fintech da América Latina, possuindo um banco digital para pessoas físicas e jurídicas, atendendo os mais diversos serviços, como empréstimos, seguros e investimentos.

Somente no segundo trimestre, o banco digital teve um dos melhores trimestres de sua história, ganhando 5,7 milhões de novos clientes, chegando a um total de 65,3 milhões de pessoas atendidas no Brasil, México e Colômbia. 

Ainda é a taxa de atividade dos clientes, que chegou à marca histórica de 80%.

2. Guiabolso

Trata-se de uma fintech que une todas as suas contas bancárias em um só aplicativo com o foco em análises de perfil financeiro, auxiliando o usuário a ter controle financeiro.

Isso porque, o aplicativo permite que suas finanças sejam divididas em várias categorias, proporcionando um controle fácil e intuitivo sobre seus gastos, ao ter acesso a todas as entradas e saídas da conta.

Ainda, a plataforma oferece soluções para empréstimos ou investimentos.

3. PicPay

O aplicativo começou como uma carteira digital, onde usuários poderiam fazer compras pelo smartphone com cartão de crédito ou valor de transferência.

Atualmente, o PicPay expandiu seus serviços, permitindo  pagamento de contas de todos os tipos, parcelar boleto e compras, fazer transferências e Pix,  portabilidade de salário, dentre outros.

Somente até fevereiro de 2022, a fintech chegou a 65,8 milhões de usuários registrados.

4. Banco Inter

O Inter oferece conta bancária tanto pessoa física, quanto jurídica, assim como o Nubank, inteiramente digital.

Segundo dados fornecidos pela própria fintech, sua principal fonte de receita é o oferecimento de crédito, principalmente via cartão, empréstimo consignado e crédito imobiliário. 

Somente no segundo trimestre deste ano, a carteira bruta de crédito do banco passou dos R$ 19 bilhões em operações, o que equivale a um aumento de 55,5% em um ano.

5. Bidu

A Bidu também é uma das maiores fintechs do Brasil, funcionando como uma corretora de seguros totalmente on-line.

Pelo site, é possível cotar seguros imobiliários, viagem, saúde, dentre outros.

Ainda, é possível fazer empréstimos para pessoa física e jurídica. Basta fazer um cadastro rápido e a Bidu analisa seu perfil para encontrar as melhores ofertas e condições de empréstimo para o  seu momento financeiro.

6. Quinto Andar

O aplicativo Quinto Andar surgiu como uma solução para quem deseja alugar ou comprar um imóvel, sem tanta burocracia. 

A Fintech dispensa a necessidade de fiadores, e permite contato direto com o proprietário, além de visualização de fotos, vídeos e localização do imóvel, dentre outras funcionalidades.

Ainda, quem deseja alugar ou vender o próprio imóvel, pode anunciar na plataforma com segurança. Pois, o Quinto Andar garante que o valor do aluguel seja depositado na conta do proprietário todo mês, mesmo se o inquilino não realizar o pagamento em dia.

7. Creditas

Trata-se de uma plataforma online que oferece empréstimo consignado como benefício para funcionários de empresas privadas. 

No início de 2022, a fintech passou pela sexta rodada de investimentos, com um novo aporte de US$ 260 milhões (ou R$ 1,4 bilhão).

Desde que foi fundada, a empresa já levantou US$ 829 milhões em investimentos.

8. Toro Investimentos

A Toro é conhecida no mercado financeiro como a primeira a abrir uma corretora de valores, sem depender de bancos tradicionais.

O objetivo é que o usuário realize investimentos na bolsa de valores de forma segura por um monitoramento feito pela Inteligência Artificial.

Neste ano, pelo ranking do Prêmio Whow, a Toro ficou em 2º lugar como empresa mais inovadora do setor financeiro e em 22º no ranking geral do país.

9. Banco Original

O banco digital possui o cartão de crédito com o maior número de funcionalidades do mercado e melhor cashback.

Além disso, o Original conta com um app moderno e interativo. No último balanço, o banco registrou um resultado positivo anual pela primeira vez desde sua criação em 2011.

Em 2021, o lucro líquido contábil foi de R$ 88 milhões, revertendo um prejuízo de R$ 247 milhões, em 2020.

10. Contabilizei

A Contabilizei oferece serviços contábeis de forma ágil e com preços abaixo da média do mercado para pequenos empreendedores e profissionais autônomos.

O site da Fintech armazena os dados dos clientes na nuvem. Assim eles conseguem emitir notas fiscais dentro do próprio site e receber guias de impostos, dentre outros serviços de contabilidade. 

Em março de 2022, a empresa recebeu seu maior aporte financeiro de nada mesmo que R$320 milhões.

11. Xerpa

A Fintech ingressou no mercado em 2015 para auxiliar a gestão de documentos de RH em nuvem e, há 1 ano, também passou a atuar no ramo de empréstimos consignados privados no Brasil.

Além disso, a Xerpa lançou a opção de saque antecipado do 13º salário, cobrando uma pequena taxa de juros.

Atualmente, a fintech conta com mais de 40 mil colaboradores e possui mais de 30 empresas clientes.

12. Neon

O banco digital recebeu o título de Unicórnio no início deste ano, nome que é dado somente a startups que atingem uma avaliação de mercado de ao menos US$ 1 bilhão.

O banco fornece serviços financeiros para pessoas físicas e pequenos empreendedores como, contas digitais, empréstimos pessoais e cartões de débito e crédito.

Segundo o próprio Neon, o objetivo da fintech é ser “o principal parceiro do brasileiro trabalhador”. 

Atualmente, 88% dos seus clientes são das classes C, D e E. 

13. Meu Acerto

A Meu Acerto é uma empresa digital de negociação de dívidas, e foi comprada recentemente pelo Banco Inter.

Ela funciona como uma intermediária entre consumidores e instituições financeiras com o intuito de diminuir a inadimplência

Assim, pelo aplicativo Meu Acerto, o cliente tem total controle sobre suas negociações de forma prática, rápida e segura.

Como acompanhar a tendência das fintechs?

Um estudo recente da Americas Market Intelligence com a Mastercard revela que a digitalização dos serviços financeiros é um caminho sem volta na América Latina. 

Os pagamentos digitais, tecnologia sem contato, o número de usuários de Internet, juntamente com a expansão da mobilidade de smartphones e dados móveis, explicam essa tendência de crescimento.

Porém, existem algumas tendências para ficar de olho como:

  • esse tipo de cliente tem baixa lealdade, principalmente quando a experiência com o site ou app é negativa; 
  • muitas das Fintechs têm focado em profissionais autônomos e de pequeno porte. Isso porque, para esse público, é mais difícil conseguir crédito em bancos tradicionais;
  • em fintechs voltadas às empresas, é fundamental que a plataforma não só facilite os processos, mas também reduza custos, dentre outras tendências.

O mais importante é sempre buscar informações sobre o mercado em artigos, notícias e sites das próprias fintechs, para se atualizar, já que é um ramo bastante volátil e desafiador.

Gostou de conhecer as maiores fintechs do Brasil? E se você quer abrir sua própria fintech, não deixe de ler nosso artigo com os principais passos.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.