Skip links

Veja como definir o risco de inadimplência na sua empresa

Cerca de 65 milhões de brasileiros têm contas vencidas a pagar. Isso é um sinal de que as empresas também sofrem com atrasos em pagamentos e precisam saber como definir o risco de inadimplência.

Seja pela alta inflação, desemprego, ou outros fatores, o cliente não pagante é um risco iminente de inadimplência para um negócio, o que aumenta o churn e afeta toda a saúde financeira.

Neste artigo vamos mostrar o que a inadimplência financeira é, como ela prejudica seu negócio e como se precaver para que isso não aconteça.

Banner_Gerar_Valor

Como definir o risco de inadimplência?

Toda vez que um cliente compra algo da sua empresa mas não paga o boleto até o vencimento ou a fatura do cartão, ele se torna um cliente inadimplente.

Se nada for feito, uma bola de neve se cria e outros setores da empresa deixam de crescer e investir.

As empresas se preocupam com a prospecção de clientes, mas se os mesmos não forem qualificados, pode ocorrer a inadimplência. 

Sendo assim, para definir o risco de inadimplência existem algumas práticas cujo foco é a diminuição e proteção de risco de crédito.

Você pode até contar com o serviço de análise de crédito de organizações especializadas, mas para fazer a gestão de risco de inadimplência.

É possível também realizar algumas ações simples dentro da sua organização, como: trabalhar com planejamento e controle das contas, realizar pagamentos à prazo e tentar sempre receber à vista, trabalhar de maneira contínua em cima de promoções de vendas que possam contribuir para a redução da inadimplência dos clientes em dívida.

O que significa risco de inadimplência?

Mas afinal, o que é risco de inadimplência?

O risco de inadimplência nada mais é do que a probabilidade de um cliente não cumprir com suas obrigações financeiras até a data de vencimento, o que não é tão improvável.

Portanto, reduzir a inadimplência a níveis saudáveis é um desafio para empresas de todos os tamanhos e atividades.

Ao analisar o perfil creditício de forma eficiente, as empresas minimizam os riscos do não pagamento daquela venda e o credor pode.

Uma das maneiras mais simples para tornar a operação de análise de risco de crédito eficiente, rápida e segura, é utilizar tecnologias já disponíveis, especialmente o Big Data.

Também é possível aumentar suas vendas a prazo para consumidores e empresas de baixo risco e oferecer a opção de vendas à vista para clientes de alto risco.

Qual é o risco relacionado com o nível de inadimplência do cliente?

Não pense que um inadimplente “pequeno” não é prejudicial para a empresa. 

Qualquer nível pode impactar negativamente na continuidade da sua operação e iniciar uma sequência negativa de prejuízos financeiros.

A lógica é simples: quanto maior for o número de clientes devedores da sua empresa, mais desequilibrado seu fluxo de caixa.

Todos esses fatores que veremos a seguir prejudicam as empresas que vendem a prazo ou concedem crédito. Confira!

Prejudica o fluxo de caixa

Em uma operação financeira adequada, a sua empresa realiza a venda e tem o controle de entradas e saídas.

Geralmente os valores à vista são utilizados para cobrir contas de curto prazo, enquanto os valores para receber à prazo incorporam seu planejamento financeiro, equilibrando suas finanças.

Quando o cliente atrasa o pagamento, esse fluxo quebra.

Sem receber como investir? Esse cenário só piora para empreendedores que não fazem um registro preciso do fluxo de caixa.

Mitiga o potencial de investimento e liquidez

Falar em liquidez de uma empresa é se referir à sua capacidade de arcar com as dívidas de curto prazo,que ocorrerá em, no máximo, 12 meses. 

Se o dinheiro não entra no caixa e a incerteza ocasionada pela inadimplência é grande, a empresa pode ver seu potencial de investimento (em matéria-prima, maquinário ou na contratação de novos funcionários) seriamente prejudicada.

Piora o relacionamento com os clientes

Mesmo que a empresa seja ótima com marketing de relacionamento, quando o cliente se torna inadimplente, um processo começa a surgir: a cobrança pelo pagamento.

Esse pode ser um sério obstáculo na construção de um bom relacionamento com os clientes.

A empresa nunca vai saber o motivo real do atraso do pagamento, negociar em cima de situações e motivos delicados é extremamente difícil.

Ao entrar em contato com o devedor, não o exponha ao ridículo, nem faça qualquer ameaça ou diga algo constrangedor. 

O importante é estar atento aos fatores que influenciam o comportamento do cliente para ser cordial na cobrança e mantê-lo ativo e pagante. 

Ocasiona gastos extras

Muitas empresas acabam precisando arcar com gastos extras apenas por conta da inadimplência dos clientes, como na contratação de serviços de cobrança terceirizados.

Se a empresa já está sofrendo financeiramente com a falta de pagamento de clientes, realizar gastos extras trará ainda mais problemas a longo prazo. 

Afeta a rotatividade dos colaboradores

As tarefas de avaliações de crédito precisam estar ativas em tempo integral. Esse é um processo complexo e burocrático, principalmente quando ainda existem trabalhos manuais. 

A falta de automação na gestão de risco de crédito influencia diretamente na qualidade desses processos, pois reduz a eficiência das operações, eleva os custos e torna as falhas mais frequentes.

Com isso, os colaboradores acabam declinando das operações, o que resulta em desligamento dos mesmos e novas contratações.

Qual o panorama da inadimplência no Brasil?

No Brasil é preciso considerar a inadimplência decorrente da pandemia, situação que causou impactos profundos. 

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, cerca de 65 milhões de brasileiros têm contas vencidas a pagar. Em 2019 esse número era de 61 milhões.

Além disso, no caso das pessoas jurídicas, a inadimplência na pandemia também aumentou, com 21% das PMEs.

Já no caso das empresas em geral, o Serasa descobriu que quase metade delas quitaram ao menos parte de suas dívidas entre janeiro e julho de 2021.

Como pontuamos no começo, não se trata de apenas um ou outro atraso, mas de uma situação que, se não for combatida, pode virar algo crônico. Entender como definir o risco de inadimplência na empresa é uma questão de sobrevivência financeira.

Para que a sua empresa não esteja nessa estatística, entenda como diminuir a inadimplência

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.