Skip links
Big Data para empresas

Aprenda a aplicar o Big Data para empresas

Vivemos a era dos dados e conseguir fazer a análise deles é fundamental para as organizações. O Big Data para empresas é uma necessidade atual. 

Por meio da coleta, mapeamento, seleção e análise dos dados é possível criar ações efetivas para o crescimento ou desenvolvimento dos negócios.

Uma empresa que não consegue fazer a análise e o armazenamento de um Data Driven, sofre para ser competitiva no mercado.

Nova call to action

Por que aplicar o Big Data nas empresas? 

Para começar é importante ressaltar que o Big Data é uma ferramenta estratégica utilizada para a coleta, organização, análise e interpretação de um grande volume de dados úteis para a geração de insights valiosos que auxiliam os gestores empresariais.

As ferramentas de Big Data não só tem a capacidade de armazenar uma grande quantidade de informações, como consegue executar isso de forma acelerada.

Os data centers (centro de processamento de dados), são mais maleáveis aos tipos de mídias, o que é fundamental para as informações que só se multiplicam. 

Engajamento e satisfação do cliente

Como o Big Data traz um volume muito maior de dados dos consumidores para serem avaliados, é possível criar uma estratégia de antecipação de tendência, por exemplo, tornando o foco de uma campanha mais efetiva.

As informações comportamentais, de vendas, de engajamento, tudo isso se torna, de forma detalhada, uma possibilidade de ofertar produtos que geram maior engajamento, já que perder clientes não é uma opção para os gestores.

Outro aspecto positivo é utilizar essas informações para organizar uma jornada de compras que amplifique a experiência do consumidor, impactando positivamente na sua satisfação.

Desta forma, o Big Data pode ajudar a aumentar a retenção de clientes

Cibersegurança reforçada

Dentre as ferramentas de Big Data para empresas, o Machine learning é uma das que possibilita que haja o mínimo de intervenção humana, reduzindo riscos.

Os algoritmos utilizados do Machine learning aliados ao Big Data têm um papel crucial na cibersegurança, complementando os sistemas e trabalhando com coletas de dados de forma mais inteligente.

Sendo o banco de dados um dos patrimônios mais valiosos das empresas, podem se tornar alvo de hackers, e o Big Data com a análise constante minimiza esse tipo de intercorrência.

Acompanhamento de indicadores de desempenho

Indicadores de desempenho são fundamentais para qualquer tipo de empresa. Sem eles não há como identificar crescimento ou declínio da marca.

As ferramentas do Big Data possibilitam a análise dos 5Vs: volume, variedade, velocidade, veracidade e valor. Com o cruzamento dessas informações é possível o gestor tomar decisões a partir de uma visão  mais ampla.

O sistema interpreta ações que não tiveram bom desempenho, bem como as que funcionaram bem, permitindo ao gestor a reestruturação de novas estratégias, inclusive de fidelização

Melhor tomada de decisão

A aplicação de técnicas de Big Data é particular para cada cenário empresarial. Em alguns casos, pode ser que auxilie a cruzar dados comuns de idade, altura, peso, gênero e localização.

Mas o principal benefício do uso do Big Data Analytics é impulsionar o processo de tomada de decisão em grande parte das empresas.

A aplicação das técnicas é muito ampla, sendo possível encontrar a necessidade de seu cenário e então utilizar estas tecnologias para facilitar a aplicação da melhor tomada de decisão.

Oportunidades de inovação

Sem inovação as empresas paralisam. É necessária a movimentação para que a saúde da empresa se renove, e com as ferramentas de Big Data é possível fazer essa escolha com mais liberdade.

É possível utilizar de outros estudos e opiniões dos clientes, mas informações coletadas pelo Big Data têm uma qualidade ímpar, direcionando mais fortemente a escolha de inovações na empresa.

Compreensão de quem é o cliente

O Marketing possibilita a criação de estratégias com os mais variados focos: conversão, retenção de clientes e prospecção. Contudo, as informações coletadas por meio das ferramentas de Big Data são mais preditivas.

Ao reter tão amplamente as informações complementares, o gestor pode compreender antecipadamente alguns fatores de seus consumidores.

Imagine uma loja de roupas para gestantes e bebês. Com os dados coletados é possível analisar a quantidade de gestantes que terão filhos na mesma época e criar uma ação voltada para isso. Não é incrível?

Mecanismos de recompensa

Com a análise perfeita do seu consumidor, também é possível criar mecanismos de recompensa que façam real sentido para eles.

Quando o consumidor tem a opção de ter uma recomendação de produtos baseado em compras anteriores, a vida dele se torna mais fácil. E quando ele pode comprar o produto certo tendo mais benefícios, aumenta a chance de fidelização.

Ao criar estratégias de recompensa para o consumidor, há a possibilidade de compras recorrentes para ampliar esse ganho, criando nele a sensação de benefícios maiores vindos da sua empresa.

Como aplicar o Big Data nas empresas?

Agora que foi possível ter uma ampla visão sobre os benefícios do sistema Big Data, vamos entender como aplicar o sistema dentro da sua empresa.

Identifique os pontos de melhorias do negócio

As ferramentas que a sua empresa poderá usufruir são muito potentes, mas antes de lidar com grandes volumes de dados, é necessário identificar que desafios você quer melhorar dentro da empresa. 

A partir de um levantamento com os gestores de cada departamento e a descoberta dos maiores problemas, monte uma lista de prioridades com seu grau de urgência.

É importante solucionar um problema por vez e manter o foco em cada etapa, escolhendo que tipo de informação é mais importante obter agora.

Escolha fontes de dados que façam sentido

Depois de levantar as melhorias que sua empresa precisa, é hora de descobrir quais são os dados que vão auxiliá-lo a resolver os problemas.

A partir daí, selecione os dados que são realmente importantes, por exemplo: aqueles utilizados para identificar padrões de consumo e preferências do público não são os mesmos usados para definir a produtividade dos funcionários. Ao descartar dados que não são úteis, a análise é mais eficiente.

Casos de aplicação de Big Data nas empresas

Para ilustrar melhor como as grandes empresas estão utilizando o Big Data e seus resultados, listamos abaixo os cases de sucesso de grandes empresas.

Monsanto

A Monsanto, empresa de biotecnologia e agricultura, aproveita a análise de dados para elaborar projetos otimizados de plantio. Ela usa a ciência dos dados para fazer recomendações prescritivas para o plantio.

Seu algoritmo de aprendizado de máquina atinge mais de 90 bilhões de pontos de dados em dias, em vez de semanas ou meses. Isso pode reduzir e otimizar a extensão da área de plantio, inclusive.

Pão de Açúcar

O grupo Pão de Açúcar utiliza o Big Data para fidelização do seu público externo, com o Clube Extra, que tem o objetivo de não só promover a aproximação com clientes, mas também com fornecedores.

O cliente se cadastra no programa e pode acumular pontos por meio de compras online ou em lojas físicas. Os dados originados com essa plataforma são analisados para relacionar os clientes com os produtos, otimizando o estoque, visto que a empresa terá conhecimento prévio sobre isso.

Ministério da Justiça

O Ministério da Justiça usa um banco de dados com mais de 1 bilhão de registros. Para poder analisar todos os dados, o Ministério da Justiça conta com o auxílio da tecnologia Watson da IBM, desenvolvida para coletar e processar dados em milésimos de segundos. Ele ainda utiliza o Big Data para identificar ações ilícitas, especialmente relacionadas com lavagem de dinheiro.

Zara

Enquanto a maioria das marcas de moda rápida tentam antecipar o que os clientes desejam, a Zara ganha a tendência, obtendo os comentários dos clientes. Usando um sistema sofisticado, analistas divulgam as atualizações diárias e usam-nas para criar uma imagem do que exatamente os clientes da Zara estão exigindo.

As lojas são abastecidas duas vezes por semana com pedidos. O estoque é novo e o cliente geralmente pode encontrar itens que são exclusivos.

NASA

A Agência Espacial Norte-americana (NASA) tem diversos programas que contam com o uso de Big Data. Um exemplo é o projeto de pesquisa sobre mudanças climáticas, com análises de dados importantes coletados por meio de 16 satélites de ciências da terra, monitorando a qualidade do ar, os oceanos e os furacões, entre outros.

Outro projeto é o supercomputador Pleiades, o mais avançado do mundo para modelagem e simulação. Ele apoia as missões da agência na exploração da ciência terrestre e espacial, aeronáutica, futuras viagens espaciais e explorações.

Nike

A Nike tem 13 linhas diferentes, em mais de 180 países, e é líder mundial em várias categorias de calçados e vestuários esportivos. Ela olha além dos produtos físicos e pretende criar marcas de estilo de vida que os atletas não querem correr sem.

A empresa divide o mundo em empreendimentos esportivos em vez de geograficamente. A teoria é que as pessoas têm mais em comum (em relação a um esporte) do que as pessoas que simplesmente vivem próximas umas das outras.

Essa estratégia de varejo e marketing é, em grande parte, impulsionada por Big Data. 

Após essas histórias, de áreas tão variadas, podemos notar que o sistema Big Data é flexível e eficiente, podendo ser aplicado em qualquer tipo de  negócio. 

A utilização de todos os dados coletados servirá para criar ações e estratégias de gestão com menor risco da sua empresa errar, potencializando o crescimento dela com inteligências artificiais aliadas ao Big Data que você precisa conhecer, como é o caso do data driven.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.