Skip links

Guia completo sobre Banco Digital para você tirar todas suas dúvidas

A chegada do banco digital ao país fez com que muitos clientes migrassem do banco tradicional para os bancos on-line. 

O que mais atraiu esses clientes foi a queda na burocracia para abertura de conta, vantagens como rendimento maior que a poupança e possibilidade de taxa zero tanto para conta corrente quanto para cartão de crédito.

Se você quer saber mais sobre os bancos digitais, este post foi preparado para sanar as principais dúvidas desse novo modelo de administrar as finanças pessoais. Continue a leitura.

Banner_Gerar_Valor

O que é um banco digital?

O banco digital é um banco que não tem agência física. De qualquer lugar, o cliente pode esclarecer dúvidas, abrir uma conta e solicitar crédito com apenas um smartphone. 

O que antes só era possível fazer com o gerente da conta, nos bancos digitais você resolve tudo pelo aplicativo do banco. Assim, o cliente economiza tempo evitando  filas demoradas.

Veja alguns serviços disponíveis no banco digital:

  • abertura de conta corrente pessoa física ou jurídica;
  • solicitação e cartão de crédito;
  • pagamentos de contas e boletos;
  • solicitação de empréstimos;
  • consulta de saldos e extratos;
  • transferência via PIX, DOC ou TED;
  • atendimento ao cliente;

Quais os principais serviços oferecidos por bancos digitais?

Os bancos digitais fornecem os mesmos serviços que os bancos físicos. O cliente pode fazer investimentos, contratar seguros, abrir consórcios e fazer empréstimos. Mas o grande diferencial é a queda na burocracia. O que contribui muito para a percepção de valor do cliente.

Por isso, o que muito atrai as pessoas são as contas correntes sem cobrança de tarifa. No caso do cartão de crédito, também é possível adquiri-los sem anuidade. Em alguns casos, é possível contratar até mesmo com restrição no CPF.

Qual é o melhor banco digital?

Os bancos digitais caíram no gosto popular por serem mais flexíveis. Entre tantas opções, fica até difícil escolher qual vai ser o mais adequado para aplicar o dinheiro. Uma vez que garantir a satisfação do cliente tem sido uma prioridade para os bancos digitais.

O que eles têm em comum é a gama de ofertas de benefícios. Diferentemente dos bancos físicos, os bancos digitais oferecem rendimento na conta corrente. Sendo assim, todos oferecem vantagens bem competitivas para atrair clientes. 

Por isso, é bem relativo classificar qual é o melhor banco digital. Tudo vai depender de como o cliente deseja ser servido. Por exemplo, se o perfil do cliente é ganhar mais com cashbacks e ofertas, ele pode optar por bancos que são mais atrativos nesses benefícios.

Por outro lado, se o investimento é um fator determinante, ele pode escolher por bancos digitais que oferecem mais oportunidades de investimento. Em resumo, a escolha depende do objetivo do cliente, uma vez que todos apresentam gratuidade em suas operações.

Quais os principais bancos digitais no Brasil?

Ao longo deste post, vamos conhecer alguns bancos digitais que oferecem também cartão crédito e outros benefícios. Para quem ainda não aderiu à novidade, essa é uma oportunidade para conhecer outras maneiras de guardar o dinheiro com rendimento e sem cobrança de tarifas.

Nubank

O NuBank é o banco digital que alcançou mais popularidade. Sobretudo inovou com o adjetivo que sugeria ao cliente uma proximidade maior: “o roxinho”

Mais do que isso, a NuConta provou que poderia reunir operações financeiras em um smartphone sem cobrança de tarifas. Além disso, o dinheiro que fica parado por mais de 30 dias na conta corrente pode render mais que a poupança.

Mas também existem desvantagens. O banco cobra na tarifa de saque no valor de R$6,50. Também existe um valor limitado disponível para linha de crédito, E, se por um lado os cartões de crédito não possuem anuidade, os cartões black têm uma anuidade alta. 

Ainda assim, esse foi o banco pioneiro que abriu caminho para outros bancos digitais. Foi a partir dele que os clientes deixaram o tradicionalismo dos “bancões” para experimentar a conta digital, ainda que com limites baixos. 

C6 Bank

O C6 Bank traz um diferencial em sua apresentação, ele valoriza a sua identidade. Tanto que já oferece várias opções de cores de cartão, para o cliente optar pela cor que mais se identifica. 

O banco digital não cobra tarifas de saques ou transferências entre contas. Para pessoas jurídicas, o C6 Bank oferece ferramentas exclusivas que facilitam a vida do empresário. Além de todas as vantagens que tem uma pessoa física, ele oferece também maquininha de cartão com tarifa zero para vendas acima de R $5000. 

Banco Inter

O banco Inter oferece vários benefícios além da cobrança zero na anuidade do cartão e zero de tarifa de manutenção de conta. E para quem paga a fatura em dia, o banco digital oferece cashback.

Mais do que um banco, o Banco Inter quer oferecer também uma rede de compras com o Inter Shop. Dessa forma, o cliente aplica o seu dinheiro e ainda tem a possibilidade de comprar produtos a preços mais acessíveis, além da oferta de cashback.

Banco Original

O Banco Original oferece benefícios para contas básicas como isenção de cobrança de tarifas, empréstimos, seguros e investimentos.

No entanto, para quem quer sair da conta básica para contar com outros benefícios, existe também uma opção com pagamento de pacote mensal. Contudo, o banco também é bem completo com várias opções de investimento e opções de cashback.

Agibank

O banco Agibank oferece serviços gratuitos, bem como os outros bancos digitais. Porém, existe limite para saques e a tarifa de anuidade de cartão é válida por até um ano. 

Ou seja, para quem não usa PIX e faz transferência para outros bancos, o limite é de até 4 DOCs ou TEDs por mês. Mas entre contas Agibank, a transferência é ilimitada.

Mercado Pago

A conta Mercado Pago foi pensada para ser um grande facilitador de negócios online. De todo modo, ela abrange vários tipos de clientes e também é gratuita e ainda oferece cartão de crédito gratuito. 

A conta digital também oferece linhas de crédito sem análise. Para tornar a vida do empreendedor ainda mais fácil, a conta Mercado Pago oferece opção de envio de link de pagamento pelas redes sociais. Dessa forma, o cliente pode pagar o comerciante pelo Whatsapp ou Instagram, por exemplo.

Neon

O banco Neon tem algumas limitações. No caso de saques, apenas três são permitidos por mês sem cobrança de tarifa. E para quem precisa de limite de crédito, é necessário passar por uma avaliação. 

Essas limitações acabam deixando o banco Neon um pouco distante da preferência popular. Apesar disso, a conta apresenta facilidade na abertura. Basta fazer um depósito de R $25 para ter a conta ativada. 

PagSeguro

A conta digital Pagseguro antes era apenas uma plataforma de pagamento. Hoje, ela oferece conta digital direcionada para micro e pequenas empresas. 

E para facilitar a vida do empreendedor, ele pode contar com várias opções de maquininhas de pagamento. 

Sofisa Direto

O banco Sofisa oferece até quatro saques mensais na Rede 24h. Também é possível fazer investimentos a partir de R$1.

A proposta do banco Sofisa Direto é oferecer variedades na hora de aplicar o dinheiro. Além disso, oferece rentabilidades atrativas em diversas carteiras de aplicação. 

Quais os bancos digitais dos bancos tradicionais?

Os bancos tradicionais viram que poderiam ter um risco alto na taxa de churn, ou seja, perda de clientes. Por isso, começaram a explorar o meio digital .Veja alguns bancos tradicionais com seus respectivos bancos digitais:

Banco do Brasil – BB Digital;

Banco Bonsucesso – BS2

Banco Itaú – Conta Corrente Online

Banco Bradesco – Next

Banco Santander – SuperDigital

Caixa Econômica Federal – Money Ex

Esses bancos viram que era importante inovar para manter seus clientes ativos. Sem dúvida, a facilidade de relacionamento que o cliente encontra é o grande atrativo. 

O que são Shadow Banks?

Os Shadow Banks, que na tradução significa banco sombra, não precisam de licença do Banco Central para operar. Isso acontece com algumas instituições financeiras como o Banco Maré, voltado para comunidade carente, e com o banco Avante que é voltado para micro e pequenas empresas.

Quais os maiores bancos virtuais do mundo?

Os bancos digitais estão cada vez mais populares em todo o mundo. Veja aqui alguns exemplos de fintechs que estão mudando a maneira de cuidar das finanças.

N26 Bank

O banco N26 Bank é de origem alemã. Assim como o PagSeguro e Nubank, surgiu como uma empresa facilitadora de pagamentos. Somente após um tempo, a empresa se consolidou como banco. 

Capital One

A Capital One é um dos 10 maiores bancos dos Estados Unidos. No passado, a empresa começou como uma empresa de cartão de crédito. Atualmente, ela oferece empréstimos e conta básica de investimentos. 

Neat

O banco Neat é uma fintech de Hong Kong e está mais voltada para startups e pequenos empreendedores. Seu diferencial é o pagamento internacional de forma integrada e contas em moedas diferentes. 

Revolut

O banco Revolut surgiu no Reino Unido e busca expansão para Rússia e Estados Unidos. 

O grande diferencial desse banco digital é a possibilidade de fazer transações com criptomoedas.

5 coisas que você precisa saber sobre os bancos digitais

1. Bancos Digitais não fazem o cliente ir presencialmente à agências

Ir até uma agência para fazer transações simples como pagar contas, transferir dinheiro ou investir já não precisam de serem feitas presencialmente.

Como resultado, a geração entre 18 e 24 anos é a que menos vai ao banco. Depois da possibilidade de fazer tudo pela internet, ir à uma agência parece até um sinal de retrocesso.

É claro que para algumas operações, o gerente ainda precisa acompanhar o cliente. Contudo, os jovens acreditam que já nos próximos anos, as idas aos bancos físicos serão totalmente dispensáveis.

E eles podem não estar errados. De acordo com a tendência mundial, os bancos tradicionais estão buscando mudar seus modelos de funcionamento para garantir a retenção de seus clientes.

2. Banco virtual é totalmente diferente dos bancos tradicionais

O banco digital não é uma extensão de um banco tradicional. Em outras palavras, para que um banco seja considerado digital, ele precisa deixar o cliente totalmente livre de uma possível visita presencial.

Existem três características que sinalizam que um banco é realmente digital. Veja:

Inclusão de clientes de forma digital – Todo banco digital capta documentos e demais informações necessárias somente pela internet . Inclusive as fotos e assinaturas são digitais.

Resolução de problemas online – Não adianta o cliente querer um banco digital e achar que pode resolver qualquer coisa por uma agência física. Se existe esse tipo de dependência por parte do cliente, o banco digital não é a melhor opção. Pois todo atendimento é 100% on-line.

Contratação digital – Para contratar qualquer serviço bancário, o cliente só terá os canais eletrônicos para realizar transações.

3. Bancos Digitais proporcionam inclusão

Ainda é muito comum ver pessoas que não possuem conta bancária. Por isso, o banco digital veio para viabilizar o acesso de milhões de brasileiros a armazenarem suas finanças em contas digitais de fácil acesso.

A grande vantagem é a desburocratização e a possibilidade de usar a conta como forma de rendimento. Percebendo isso, as fintechs passaram a trabalhar com foco no cliente e notaram que havia muito espaço a ser conquistado. 

O que mais surpreendeu essas empresas é que uma pessoa sem banco não significa uma pessoa sem dinheiro. Muito pelo contrário, existe um capital muito agressivo por trás disso. 

Segundo um levantamento do IBGE, o PIB do Chile correspondia ao valor que os brasileiros sem banco tinham guardado dentro de casa.

Por isso, a falta de burocracia, a isenção de taxas e a possibilidade de rendimento tem atraído pessoas que não pisavam em uma agência bancária.

4. Bancos tradicionais estão investindo em tecnologia

Os bancos tradicionais viram que finanças e tecnologia andam juntos. Muito porque a tecnologia facilita a inserção de novos clientes e promove fidelização.

Segundo a Pesquisa de Tecnologia Bancária da Febraban, em 2017 já foram mais de 17,5 bilhões investidos em tecnologia. A ideia é se aproximar ainda mais do cliente que quer mais facilidade para usar os produtos financeiros. 

Toda essa revolução bancária que veio para os bancos físicos como mais opções de canais de atendimento, entre outros benefícios, só foi possível observando comportamento do consumidor

5. Bancos digitais já tem milhões de clientes

Os clientes não param de crescer. Como os benefícios são altos, a rede de clientes tende a crescer ainda mais. E para promover ainda mais engajamento, alguns bancos como PicPay e Mercado Pago oferecem vantagens para indicação. 

Por meio do member get member o cliente consegue ganhar cashbacks ao levar outro cliente para o banco digital. Consequentemente, ele investe na sua própria carteira digital.

Como abrir um banco digital?

Um banco digital pode ser uma ótima oportunidade de negócio, pois as operações financeiras feitas pelo celular estão cada vez mais em alta. Mas, para entrar no mercado financeiro, é preciso entender sobre segurança de dados, atendimentos e legislação.

Em primeiro lugar, a fintech precisa saber mais sobre seu público-alvo. Ou seja, quanto mais você sabe sobre o seu cliente, mais sua empresa consegue identificar maneiras de atendê-lo.

Como o banco digital ganha dinheiro?

O modelo de funcionamento de um banco digital é bem diferente de uma agência comum. Enquanto a agência física gasta com aluguel de espaço, funcionários, energia etc., o banco digital funciona totalmente online. 

Essa redução de custos já economiza muito no capital para investir em outros produtos. Quanto à maneira de ganhar dinheiro, o banco digital é bem semelhante ao banco físico. Assim, o dinheiro que está aplicado na sua conta está sendo emprestado para outra pessoa.

Muita gente acredita que o banco precisa cobrar taxas para conseguir se manter aberto. Porém, esse pensamento é totalmente incoerente quando observamos o crescimento dos bancos digitais. 

Portanto, mesmo sem cobrança de taxas de conta ou cartão de crédito, os bancos digitais não param de crescer. Simplesmente é por meio de juros de empréstimos que vão sendo gerados pelas próprias reservas dos clientes que os bancos se mantêm.

Qual a diferença entre banco digital e fintech?

A palavra fintech é uma junção de duas palavras: financial e technology. Em outras palavras, uma empresa fintech uniu tecnologia para solucionar questões financeiras. Consequentemente esse modelo entrou em competição com o modelo presente no mercado atual.

Embora o banco digital e a fintech tenham em comum o uso da tecnologia para tornar os serviços financeiros mais acessíveis, existem diferenças. Uma fintech pode atuar no mercado financeiro negociando dívidas ou operando em financiamentos. No entanto, ela pode não oferecer abertura de conta e outras operações características de um banco digital.

De qualquer forma, não existe um documento específico que defina o que é uma fintech. Entretanto, as fintechs possuem regulamentação para operar desde 2018 pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), pelas resoluções 4.656 e 4.657.

O banco digital veio para acabar de vez com a burocracia e para apresentar novas maneiras de se relacionar com seus clientes.  Sobretudo, o avanço tecnológico cooperou para a expansão dos bancos digitais em grande escala.

Agora que você viu como funciona um banco digital, veja como criar um banco digital.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.